Então, Português empatou tecnicamente com “tanto faz”, por isso decidi mudar pra Português e ver no que dá.  Também pra ver ajuda  pra minha família seguir o blog, já que às vezes a tradução não faz sentido e eu sabendo como eles já são enrolados melhor facilitar   :-D

Vamos ver como fica…mas estou deixando a perguntinha aí do lado direito pra quem ainda não votou ou novos visitantes.

This is my first post in Portuguese, as it was technically a draw with “Either”, and I think it will help my family to follow it, but I am still leaving the poll on the right hand side of the blog so people who hasn’t done so can vote :) And remember, if you don’t speak Portuguese you can always use the translator feature on the sidebar as well…

E que melhor maneira de começar a postar em Português do que fazendo a crítica  do livro – que por enquanto só é disponível em Português, infelizmente – de uma grande amiga minha, a Fernanda França?

Eu queria explicar um pouquinho sobre a Fernanda e a nossa amizade… Mas isso fica pra outro post, porque isso trará lembranças sobre a Lu também, e muitas outras histórias do tempo do colegial :)

Ficou curioso? Clique na imagem pra comprar o seu!

Nove Minutos com Blanda

Eu li o livro em 2 dias, na praia, enquanto estava de férias no Brasil. Isso mesmo, dois dias! No quarto do Hotel onde ficamos não tinha televisão então substituí a sessão da tarde pela doce história de Blanda.

E foi isso mesmo o que senti lendo o livro, que estava assistindo um filme da sessão da tarde. Blanda conseguiu me capturar com sua divertida história… Me identifiquei com ela nos momentos que quanto mais as coisas davam errado, mais atrapalhado tudo ficava, e conseqüentemente tudo mais errado ainda… :-D

Não vou contar o final, se as coisas deram certo ou não, e como Blanda chega lá pra não estregar o livro pra quem fôr ler, mas posso dizer que os dois dias na praia foram ainda melhores com essa leitura em mãos.

Recomendo para adolescentes, mulherada que gosta de chick-lit e fãs de Sex and the City, Friends, e aquele bom e velho filme água-com-açucar

"A dor é inevitável, o sofrimento é opcional"

What do I talk about when I talk about running

Já que estamos falando de livros, vou deixar registrado o outro livro que eu li… Foi presente de aniversário do Mr. J pra mim, mas infelizmente, só tem em inglês no momento (não acredito que não foi traduzido ainda com a onde que está no Brasil de todo mundo correndo!). Traduzindo o título ao pé da letra, seria “Sobre o que eu falo quando eu falo sobre correr”.

Quando Haruki decidiu se tornar escritor, ele percebeu que precisaria alguma coisa para mantê-lo ativo. Optou pela corrida! Correu maratonas, ultra-maratonas e participou de triathlons. Esse livro é um diário (meio que como ler um blog) sobre um ano inteiro de treino, provas e sobre a experiência dele de ser escritor.

Gostei de umas partes do livro, quando eu vi que não sou só eu que sofro pra correr e perseverar, das dicas de como superar as barreiras – principalmente durante as provas – e do modo que ele escreve.

Mas não gostei muito do fato de ser um livro muito centrado no autor, algumas histórias são longas e parecem ser um pouco egocêntrico, como se ele se esquecesse que estaria conversando com os leitores mesmo.

Recomendo pra quem tem o hábito de correr, querem começar a correr ou simplesmente tem curiosidade de saber pelo que passa quem gosta de correr :)

No momento estou lendo o livro favorito de Mr.J, O Sol é pra todos (To Kill a Mockingbird).

Notinha: Chegou a carta do Home Office aprovando a minha cidadania! Escreverei sobre a alegria que isso foi em outro post :)